Investir no exterior: quais são as opções de aplicação fora do país?

Antes de começar a investir fora do país, é importante conhecer as opções de aplicação no exterior. 

Investir no exterior é uma possibilidade interessante para quem busca novas opções mais seguras e rentáveis para aplicar no mercado.

No entanto, esses investimentos exigem estudo e bom entendimento sobre as dinâmicas do mercado internacional.

Neste texto, explicamos as vantagens de investir no exterior e descrevemos as opções de aplicação fora do país.

Quais são as vantagens de investir no exterior?

Uma das principais motivações de quem inicia na área de investimentos é aumentar o patrimônio, e uma das formas de alcançar esse objetivo é por meio de aplicações no exterior.

Se, no Brasil, a B3 negocia papéis de aproximadamente 500 empresas, em bolsas estadunidenses (Nasdaq e NYSE, por exemplo), esse número chega a ser cinco vezes maior.

Outro fator de extrema importância é a estabilidade econômica e política do país, o que aumenta de maneira significativa a proteção da carteira, uma vez que o mercado internacional oferece riscos mais baixos em períodos de crise.

Além disso, outras circunstâncias que favorecem o investimento no exterior são:

  • Valorização das moedas estrangeiras;
  • Definição de um planejamento financeiro em longo prazo;
  • Possibilidade de diversificação da carteira.

Quais são as opções de investimentos?

É comum ouvir que, para investir no exterior, é necessário abrir uma conta em uma corretora internacional.

Sim: isso também é verdade, e possibilita aquisições de ativos em bolsas do mundo inteiro.

Entretanto, há outras formas de fazer aplicações no exterior – em reais, inclusive.

Deseja saber quais? Essas duas maneiras serão citadas no texto. 

Fundos de Investimento

Uma das maneiras mais simples de investir no exterior é através dos fundos de investimento.

Por meio deles, é possível fazer aplicações em reais. Além disso, a cobrança da tributação é realizada da mesma forma que no Brasil. No entanto, há uma variação no valor da alíquota.

Esse tipo de aplicação requer estudos e análises dos fundos internacionais e exige atenção às taxas que serão cobradas. Por isso, é importante contar com o apoio profissional especializado para realizar esse tipo de investimento.

Exchange Traded Funds (ETFs)

Existe, também, a possibilidade de investir no exterior por meio dos fundos de índice Exchange Traded Funds (ETFs).

As aplicações baseiam-se nos índices das bolsas de valores e são realizadas por meio de aquisições de cotas – administradas por uma gestora credenciada – em negociações na B3. 

As negociações para aquisição de cotas de ETFs na bolsa de valores funcionam de forma semelhante às negociações para compra de ações. A diferença, no entanto, é que cada fração adquirida pelo fundo compõe uma carteira com vários ativos.

Alguns ETFs, com maior número de investidores e que possibilitam aplicações no exterior por meio da B3, são:

  • IVVB11;
  • BOVA11;
  • HASH11; 
  • XINA11;
  • GOLD11;
  • SMALL11; 
  • DIVO11;
  • EURP11; 
  • BOVV11. 

Brazilian Depositary Receipts (BDRs)

O Brazilian Depositary Receipt (BDR) é uma opção para quem busca investir em empresas estrangeiras.

Esse título consiste em um certificado que equivale a papéis emitidos por companhias do exterior e negociados por meio da B3. Algumas empresas que possuem BDRs na bolsa brasileira são:

  • Amazon;
  • Apple;
  • Microsoft;
  • Google.

Os ativos são vendidos em reais, mas as variações dos valores das ações sofrem interferência das moedas estrangeiras.

Vale destacar que as negociações para compras de BDRs são um pouco restritas, uma vez que só podem ser realizadas por investidores qualificados.

Real Estate Investment Trust (Reit)

Os Real Estate Investment Trusts (Reits) tem características distintas dos Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs, negociados na bolsa brasileira) embora costumem ser confundidos:

  • Tipo de investimento: os Reits são empresas de investimento, enquanto os FIIs são fundos; 
  • Distribuição de lucros entre os acionistas: Reits (90%) e FIIs (95%); 
  • Tributação: os FIIs têm isenção no IR. Já os Reits precisam respeitar todas as normas de tributação para empresas dos EUA; 
  • Mercado: o mercado de Reits tem valor de aproximadamente US$ 1,2 tri, à medida que o mercado de FIIs não ultrapassa US$ 55 bi. 

Outra diferença importante é em relação às dívidas: pelo fato de serem empresas, os Reits podem assumir dívidas (algo que não pode ser causado pelos FIIs). 

Stocks

O investimento no exterior também pode ser feito por meio dos Stocks – ações de grandes empresas (Amazon, Tesla, Google, Apple, Microsoft etc.) negociadas nas bolsas americanas.

Para fazer essas aplicações, é necessário criar uma conta em uma corretora internacional e fazer os investimentos em moeda estrangeira.

O que levar em conta antes de aplicar fora do país?

Investir no exterior não é tão simples – embora, hoje, seja mais fácil do que em épocas anteriores, ainda é algo que demanda algumas considerações.

A primeira é em relação ao entendimento do mercado financeiro, uma vez que ele é complexo e possui algumas particularidades.Por isso, o estudo e o planejamento sobre a melhor forma de aplicar o dinheiro são fundamentais.

É necessário também ter atenção aos custos das transações internacionais e a outras questões burocráticas – como as declarações de imposto de renda e de bens no exterior (esta última devendo ser feita uma vez por ano ao Banco Central).

Outro passo essencial é conhecer o seu perfil de investidor, a fim de entender o modo correto de aplicar – e de, consequentemente, ter mais possibilidades de rentabilidade.

Os dois pontos mais importantes antes de começar a investir no exterior, porém, são: criar uma carteira diversificada e contar com uma gestora de investimentos que ofereça as opções de lucratividade.

Conheça a carteira de investimentos da Magnetis

A melhor forma de investir no exterior e conquistar os objetivos financeiros é por meio da criação de uma carteira de investimentos diversificada e resiliente diante das variações do mercado.

Na Magnetis, desenvolvemos uma carteira 100% focada na realização dos objetivos do cliente, com base no seu perfil de investidor e no seu horizonte 

Para isso, realizamos uma consultoria personalizada, bem como uma avaliação de mercado profunda e isenta de conflitos de interesse.

Acreditamos que a maneira mais assertiva de alcançar sonhos e objetivos é fazendo uma boa gestão de risco dos investimentos e entregando um serviço de qualidade do início ao fim.

Invista com a carteira de investimentos Magnetis. Baixe o app!

Você também pode gostar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *