5 consequências de ter um nome sujo que você precisa conhecer

Acumular dívidas e mais dívidas é um drama vivido por muitos brasileiros. Atualmente, 61 milhões de pessoas no país passam pelo problema de ter o nome sujo. Os principais motivos disso são o uso descontrolado do cartão de crédito e a falta de organização financeira para pagar contas, como as de água, luz e gás.  

E você sabia que a inadimplência pode te levar a perder diversos benefícios? Neste texto, vamos mostrar 5 consequências de estar com nome sujo e te dar dicas de como evitar esses incômodos! 

1. Opções de crédito limitadas

A partir do momento em que seu nome estiver no cadastro de devedores do SPC, do Serasa ou do Banco Central, a dificuldade para fazer um empréstimo será muito maior. Isso acontece porque a empresa ou o estabelecimento onde você está comprando pode fazer uma pesquisa de CPF para descobrir qual é a sua situação.

Então, a melhor dica é evitar sujar o nome. No entanto, se isso acontecer, enquanto as suas dívidas não estiverem quitadas, provavelmente você terá que fazer compras ou chamar serviços pagando à vista ou no débito. 

2. Bloqueio do cartão de crédito

Quando seu nome consta como inadimplente nas instituições de proteção ao crédito, na hora, é ordenada a impossibilidade de você usar seu cartão. Portanto, quando precisar fazer uma compra de emergência ou pagar algo que não pôde esperar, não terá como dividir o valor.

Logo, o melhor a fazer é evitar usar o crédito sem controle e sempre escolher por pagamentos no débito ou à vista. Caso opte pelo cartão, tente fracionar os valores na menor quantidade de parcelas possível.

3. Corte de serviços básicos

Já pensou em ficar sem tomar um bom banho no fim do dia de trabalho, não poder assistir uma televisão com a família, ou ter que depender de comida feita fora de casa?

Pois é, quando você demora para acertar contas de luz, água e gás, tais situações podem ocorrer. Depois de 90 dias de atraso e do recebimento de notificação 15 dias antes, as companhias poderão cortar os serviços.

Porém, as empresas são obrigadas a fazer a religação, dentro do prazo máximo de 24 horas, assim que o pagamento das parcelas vencidas for realizado. Para evitar dor de cabeça, tente sempre estar com as contas em dia e, caso isso não seja possível, faça uma economia para poder quitar o que deve antes do corte. 

4. Juros por demora de pagamento

Outro detalhe bem importante é a cobrança de juros por não pagamento de dívida. A porcentagem pode chegar até 2% sobre o valor total, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Parece algo superficial se você pensar que 2% sobre determinada quantia pode ser algo fácil de pagar, mas não é assim, pois, além desses juros moratórios, também podem ser cobrados juros compensatórios.

Portanto, se estiver com nome sujo, busque logo descobrir o motivo e ver se já há juros. Desse modo, será mais fácil entender a situação, tentar achar uma solução para acabar com as dívidas e evitar que os juros continuem aumentando. 

5. Dificuldade em conseguir emprego

Por fim, não poderíamos deixar de citar a consequência que mais assusta: não conseguir arrumar um emprego! Sim, infelizmente, temos que conviver com isso, mesmo porque não dá para saber até quando ficaremos em um trabalho, ainda mais com a crise econômica.

Muitas empresas utilizam o nome sujo para diferenciar, por exemplo, dois candidatos em condições semelhantes e que tenham ido bem na entrevista. Ou seja, as dívidas servem como critério de desempate. 

Portanto, quando você tem o nome limpo e deixa as contas em dia, é mais fácil de conseguir trabalhos estáveis e com melhores oportunidades de crescimento profissional.

E aí, leitor? Achou interessante saber dessas 5 consequências de ter um nome sujo? Que tal mudar o quadro que pode estar vivendo hoje e organizar suas economias?

Você também pode gostar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *