Como usar o CDI para comparar investimentos diferentes

Para quem quer começar a aplicar o dinheiro que foi economizado ao longo de muito tempo, é preciso comparar bem alguns investimentos diferentes e saber qual será o melhor negócio para o seu bolso.

A taxa CDI pode ser uma grande aliada nessa comparação. Essa taxa, cujo nome completo é Certificado de Depósito Interbancário, diz respeito aos empréstimos que são feitos entre instituições financeiras com o propósito de fechamento diário positivo em seus caixas.

Como consequência, muitos investimentos empregam a taxa média do CDI a fim de saber o custo médio do dinheiro em vários tipos de empréstimos, bem como de investimentos. Quer saber como usar essa taxa para comparar investimentos diferentes? Continue a leitura para descobrir!

Qual é a importância do CDI?

Por ser uma ferramenta que auxilia no cômputo do valor do dinheiro em circulação, o CDI é extremamente importante para qualquer operação financeira.

Quanto menor estiver a taxa, menor será o valor do dinheiro em circulação no mercado. Por conta disso, a rentabilidade de diversos tipos de investimento, como os de renda fixa, são diretamente impactados por esse percentual.

Como comparar investimentos diferentes utilizando o CDI?

Se você quiser comparar investimentos diferentes por meio do CDI, é preciso saber qual é a porcentagem desta taxa que incide sobre o investimento que tem em vista. Além disso, é necessário saber de quanto é o CDI daquele período. Comumente, o valor do CDI é similar ao da taxa Selic e pode ser consultado no site da Cetip.

Suponha, como exemplo, que um CDB tenha rentabilidade de 120% em cima do CDI, e que o CDI esteja a 14%. Assim, para calcular o rendimento daquele investimento, é necessário fazer a seguinte conta:

14 x 1,20% = 16,8%.

Aquele percentual (16,8%) será a rentabilidade líquida do investimento. Com tal informação de base, fica mais simples descobrir qual investimento escolher.

Quais investimentos são impactados pelo CDI?

Vários títulos têm a sua lucratividade atrelada ao Certificado de Depósito Interbancário. Veja abaixo alguns deles:

CDBs

Os Certificados de Depósito Bancário (CDBs) são os investimentos que têm a maior taxa de rendimento atrelada à CDI, que podem chegar ao valor de até 130%.

Mas, é preciso ter em mente que este investimento incide sobre o Imposto de Renda, o que também impactará em seu retorno para o investidor. No geral, essas aplicações possuem rentabilidade considerável, sendo bem melhores do que a poupança, por exemplo.

LCIs

As Letras de Crédito Imobiliário também apresentam sua rentabilidade atrelada à taxa CDI. Aqueles papéis são títulos lastreados que, como o nome já sugere, são investidos no setor imobiliário.

Via de regra, o percentual do CDI que incide sobre esses títulos não é tão elevado se fizer comparação com outros papéis assim: gira na casa dos 100%. Contudo, vale dizer que os recursos auferidos com este tipo de investimento não incidem sobre o imposto de renda do investidor.

LCAs

As Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs) são títulos creditícios parecidos com as LCIs. Mas, em vez do setor imobiliário, os créditos destinam-se ao setor do agronegócio.

O percentual do CDI que incide sobre esses títulos pré-fixados costuma ficar entre os 95% e 100%. Os rendimentos também não incidem sobre o Imposto de Renda.

Para comparar investimentos diferentes que têm rentabilidade atrelada ao CDI, é importante fazer o seu cálculo.

Você também pode gostar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *