Cheque especial: 5 dicas importantes para sair do limite

O cheque especial é uma modalidade de crédito muito comum para todos os brasileiros que possuem conta-corrente. Por meio dele, a instituição financeira disponibiliza um limite pré-determinado, que pode ser sacado a qualquer momento, sem burocracia. Os juros, que costumam ser altos, são cobrados proporcionalmente ao período do saque, com acréscimo de IOF.

Contudo, o que é para ser uma alternativa utilizada apenas em caráter emergencial, pode se transformar em um problema sério quando usada recorrentemente. Então, o que fazer quando isso acontece?

Neste post, vamos apontar dicas para sair de uma vez por todas do limite do cheque especial. Boa leitura!

1. Reduza ou retire o cheque especial da conta-corrente

Geralmente, o limite disponibilizado pelos bancos é condizente com a renda mensal e os padrões de consumo do cliente. Porém, limites muito elevados podem ser uma armadilha para quem está com o orçamento desorganizado.

Por isso, quem costuma gastar além do dinheiro disponível e entra sempre no vermelho deve considerar uma redução do limite. Outra dica é nunca utilizar o cheque especial como renda extra e sim como um crédito de emergência, certo?

Se a situação ultrapassou um nível crítico, talvez a atitude tenha que ser mais drástica e o cheque especial, cancelado. Lembre-se sempre de solicitar ao gerente do banco documentos que comprovem o encerramento do serviço.

2. Tenha atenção à sua conta-corrente

Quem preferir continuar com o limite, deve adotar o hábito de acompanhar constantemente o saldo da conta. Por mais que usar cartões de débito e colocar as contas no débito automático seja bem prático, muitas vezes, esses recursos fazem a gente gastar além da conta, sem perceber.

3. Negocie com o banco

Caso a dívida esteja além da capacidade de pagamento, o recomendado é procurar o banco e negociar. Perca o receio e lembre-se de que muitas pessoas estão com problemas parecidos e procurando da mesma forma regularizar suas situações.

O essencial é ser sincero, expor ao gerente sua necessidade de quitar a dívida e as reais condições de pagamento. Com uma boa negociação é possível, inclusive, conseguir descontos nas taxas devidas.

4. Faça o parcelamento da dívida

Se o saldo devedor estiver muito alto, a saída durante a negociação é parcelar a dívida. Os descontos dos juros provavelmente diminuirão, mas será possível encontrar um valor mensal que caiba no orçamento.

Quem opta pelo parcelamento deve manter a disciplina para honrar os pagamentos, sob pena de quebrar o acordo previamente fechado.

5. Troque a dívida do cheque especial por um empréstimo pessoal

Outra maneira bastante eficiente para se livrar do limite do cheque especial é contratar um empréstimo pessoal, que possui juros menores, para quitar a dívida. No mercado, é possível encontrar esse tipo de crédito com boas condições e taxas competitivas, principalmente em empresas de empréstimo online — que também contam com processos menos burocráticos.

Com as contas organizadas e livre da dívida no cheque especial, procure colocar em prática hábitos financeiros mais saudáveis para prevenir novas pendências. Não gastar mais do que se recebe e formar uma reserva financeira para emergências são algumas das dicas que ajudam a evitar situações desagradáveis como essas.

Nossas orientações foram úteis para você? Então, compartilhe o post nas redes sociais para que elas possam auxiliar mais pessoas!

Você também pode gostar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *