Ações internacionais: como investir? Por onde começar? Conheça a Magnetis!

Alocar recursos em ações internacionais é uma boa maneira de defender o capital das oscilações do mercado financeiro brasileiro.

Por muito tempo, essa opção foi vista com desconfiança, com ares de ilegalidade ou ficava disponível apenas para quem conseguiu acumular grandes fortunas.

Neste artigo, vamos explicar como você pode aproveitar as ações de outros países, e acessar esses ativos, fugindo do viés home bias.

Quais vantagens o investimento em ações internacionais oferece?

Um dos principais benefícios que o investimento em ações estrangeiras oferece é a chance de aproveitar oportunidades e proteger o capital, promovendo uma boa diversificação dos investimentos.

Outro ponto importante que favorece o investimento em ações estrangeiras, em comparação à compra de moedas de outros países, é o limite de valorização encontrado nesta última opção.

A cotação do dólar, por exemplo, varia em relação ao Real, mas permanece em um determinado patamar. As ações, por outro lado, já não têm essa limitação: caso a empresa tenha alcançado um excelente resultado, o investidor recebe o equivalente à participação nos ativos, mesmo que a valorização tenha sido muito grande.

O que é necessário para investir em ações internacionais?

Embora essa seja uma alternativa bastante interessante, ela nem sempre é acessível. Investir em ativos de outros países requer uma série de cuidados necessários para que as operações sejam feitas.

Destacamos aqui as principais providências para isso.

Abrir um conta no exterior

Essa parte pode ser bastante trabalhosa e burocrática; porém, para receber os dividendos, é indispensável abrir uma conta no exterior, com a qual você conseguirá trabalhar com moeda estrangeira.

Vale lembrar que essa etapa envolve custos de manutenção, além de pressupor o monitoramento constante da nova conta.

Fazer uma boa análise de ações

A análise dos ativos nacionais já é bastante trabalhosa, pois é necessário relacioná-los com o cenário econômico brasileiro, avaliando bem os índices e todo o histórico da empresa.

Quando se trata de uma ação internacional, esse grau de dificuldade aumenta – já que, além do domínio do idioma, é preciso ter um conhecimento embasado sobre a economia e a política do outro país, além das empresas que oferecem as cotas.

Se, para a avaliação de ativos de empresas nacionais, a participação de um especialista ajuda muito, o apoio é ainda maior quando se trata de ações estrangeiras – claro, desde que seja um profissional realmente competente e capaz de trabalhar bem com esses ativos.

Abrir conta em uma corretora estrangeira

Da mesma maneira que, no Brasil, você precisa ter conta em uma corretora para viabilizar as operações, também é necessário ter esse intermediário para comprar e vender ações no exterior.

Vale citar que as ações não ficam no nome do comprador. Nos Estados Unidos, por exemplo, os ativos continuam no nome da corretora, que dá ao comprador o direito de acessar esses papéis.

Transferir dinheiro para outro país

Como as operações são feitas em moeda corrente, é preciso enviar dinheiro para o país no qual você irá comprar ações.

Para isso, é preciso contratar os serviços de uma corretora de câmbio ou de um banco autorizado pelo Banco Central.

Assim, fica claro que essa conversão inclui taxas, como o IOF e as cobradas pelas instituições envolvidas.

Como a Magnetis pode ajudar?

Nas carteiras de modelo 2, 3, 4 e 5, parte do capital é alocado em ações internacionais, ou seja, o investidor tem acesso aos ativos de outros países, com a oportunidade de alcançar uma margem de ganhos mais interessante.

Ao mesmo tempo, não é preciso tomar todas as providências para esses investimentos – como a abertura de conta no exterior, a contratação de corretora estrangeira e outros trâmites.

Isso porque a Magnetis criou uma estrutura para permitir acesso até aos investimentos mais sofisticados via FoF. Além disso, nos responsabilizamos pela escolha e compra dessas ações: tudo feito com parâmetros quantitativos, profissionais especializados e a tecnologia de um algoritmo capaz de avaliar mais de 20 mil ativos.

Os pagamentos também são facilitados, pois a Magnetis cobra uma taxa única anual sobre o montante total da carteira de investimentos. Esse modelo evita que nossos clientes tenham surpresas ou custos adicionais.

Outro ponto bastante importante é que você pode escolher qual o segmento que faz mais sentido para você: Digital, Advisor ou Infinity.

Investindo pela Magnetis, você tem acesso a mais de 800 ações internacionais; assim, você valoriza ainda mais o seu portfólio, sem preocupações adicionais.

Aqui, cuidamos de tudo: desde a análise dos ativos até o monitoramento posterior aos investimentos.

Quer aproveitar essa oportunidade? Venha agora conhecer a Magnetis!

Você também pode gostar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *